Arquivo

Archive for the ‘Nostalgia’ Category

Nostalgia: Yu-Gi-Oh! Power of Chaos

janeiro 31, 2012 22 comentários

Me vi olhando para as sessões do Blog e pensando: O que escrever? Foi então que vi uma sessão abandonada, Forever Alone com apenas 1 post..e é justamente uma que trata de assuntos que eu gosto pra caramba, a sessão Nostalgia! Essa sessão remete as minhas lembranças como jogador..e aí se vão mais de 5 anos entre Anime, Videogame e Card Game. Acho que as minhas experiências acabam refletindo um pouco do que todo mundo passou desde jogar jogos de videogame de Yugioh até jogar o jogo na vida real e trilhar o caminho até conseguir um deck realmente competitivo. O post passado foi sobre o clássico e viciante Forbidden Memories e antes de sair dos Games para entrar pro jogo em si, ainda tenho que falar de um jogo que foi muito importante para mim, hoje vamos falar da série de jogos Yu-Gi-Oh! Power of Chaos!

Havia eu ganhado meu primeiro computador e ao procurar jogos para comprar me deparei com o primeiro jogo da série Yu-Gi-Oh! Power of Chaos: Yugi the Destiny! Era mais um jogo que eu me viciaria e perderia um grande tempo tentando conseguir todas as cartas.

Yu-Gi-Oh! Power of Chaos – Yugi the Destiny!

Yu-Gi-Oh! Power of Chaos mantinha o mesmo clima faraônico do jogo Forbidden Memories para PS1, mas era muito diferente desse pois continha as regras do jogo como apareceram na batalha da cidade ou seja, nada de fazer fusão com 10 monstros ou baixar 1 Dragão Branco e Mago Negro sem tributo, aqui o jogo era na raça! O baralho que você começava lembra o deck estrutura do Yugi onde vem um monte de cartas aleatórias sem muita estratégia, na verdade naquela época nem existia muita estratégia, você juntava os monstros com 1700 ou mais de Atk e cartas que aumentavam e diminuiam Atk e Def, sem esquecer dos monstros de tributo neh?

O grande barato do jogo era que você jogava contra o próprio Yugi com a dublagem original. Entre as frases de efeito, estão aquelas em que ele invoca o Summoned Skull, Dark Magician ou ainda ativa Mirror Force. Se você ganhava dele recebia 1 carta, se for um Match recebe 3 cartas e assim vai melhorando seu baralho até conseguir fazer um deck digamos assim ” bom ” para a época.

 

 Infelizmente ( ou felizmente ) o jogo não continha cartas como Dragão Branco e Dragão Negro de Olhos Vermelhos, foi então que em 2004 foi lançado mais um jogo da série.

 

Yu-Gi-Oh! Power of Chaos: Kaiba the Revenge

Yu-Gi-Oh! Power of Chaos: Kaiba Revenge mantêm a mesma jogabilidade do primeiro jogo. O game tem um ar High Tech e não podia ser diferente pois estamos falando de SETO KAIBA! Era possível usar as cartas do Save de Yugi the Destiny com esse jogo já que foi uma estratégia clara da Konami em dividir as cartas em 3 jogos diferentes para faturar mais com as vendas dos games. Como o outro jogo, aqui você enfrenta Kaiba e no meio do duelo surgem imagens e falas com o dublador original do personagem, a dublagem é muito bem feita, desde os momentos que Kaiba está dominando o duelo com seu Dragão Branco e te humilhando com frases de efeito e também quando você o surpreende com uma carta Armadilha ou ainda o vencendo no duelo.

 

O jogo era ainda melhor e mais viciante que o anterior, a dificuldade era maior e os duelos eram mais rápidos. A meta aqui era conseguir o famoso Blue-Eyes White Dragon e a fodona Crush Card Virus! Um jogo do Yugi, um do Kaiba, não podia faltar o jogo de mais um personagem marcante da primeira saga de Yu-Gi-Oh!

 

Yu-Gi-Oh! Power of Chaos – Joey the Passion

O último jogo da série Power of Chaos foi lançado no mesmo ano, em 2004,  e mantinha a mesma linha dos games anteriores. Era possível juntar as cartas de Yugi the Destiny e Kaiba Revenge com as novas cartas desse jogo. Aqui jogamos contra Joey e como no Anime, o cara é um figuraça! Faz piadas durante os duelos e é impagável os momentos em que ele finge medo pela carta do oponente e em seguida diz que era apenas uma piada ativando então uma Trap Card setada. 

 

O estilo do jogo era Street, com imagens de asfalto e pixações, além de uma música e visual mais descolado. O grande diferencial desse jogo era que esse foi o primeiro a poder ser jogado Online com seus amigos. O jogo era leve e não travava o PC, o problema era só as fracas conexões discadas que eram comuns na época, quando você ia fazer sua grande jogada o oponente simplesmente ” caia ” ( será que era a internet mesmo? ). Joey the Passion foi o melhor dos 3 jogos, por ter todas as cartas, o melhor visual e os melhores duelos e principalmente por ser o primeiro Game Online de Yu-Gi-Oh!

Era isso rapaziada, como viram, os videos não tem os melhores duelos, a intenção não era mostrar grandes jogadas e sim como o jogo funcionava e as frases dos personagens. Espero que tenham gostado da matéria.

Abraço e deixem ai seus comentários XD


Anúncios

Nostalgia: Yu-Gi-Oh! Forbidden Memories

novembro 17, 2011 45 comentários

_________________

Estava eu sentado na frente do PC pensando no que postar, mas não estava afim de atualizar uma das sessões já existentes e sim criar uma nova, mas o que fazer? Não sei porque mas digitei Summoned Skull no Youtube e acabou aparecendo videos antigos que me deram a idéia de criar uma sessão nova chamada Nostalgia! Eu sou um cara muito saudosista e lembro certinho o momento que o universo Yugioh marcou minha vida, foi quando assisti a primeira vez que passou, o Yugi invocando um Exodia e obliterando o campeão Kaiba! A mesma sensação infelizmente não vai ter quem nunca viu nada de Yugioh e assistir Yu-Gi-Oh! Zexal hoje em dia. Essa é uma sessão que trará de tudo, desde cartas, imagens, cenas, decks, duelos, tudo que marcou os 15 anos da marca Yugioh! E hoje vou falar de um jogo que marcou história..

_______________

Yugioh Tag Force? Yugioh World Championship? Nenhum, eu disse…NENHUM jogo se compara no quesito diversão ao precursor de todos os jogos de Yugioh ( pessoas me xingando em 5..4..3… ) , é claro que estou falando dele Yu-Gi-Oh! Forbidden Memories!! Me lembro como se fosse ontem, eu como todo bom aluno do colégio estudava de manhã e não fazia porra nenhuma o resto do dia haha, na época eu já tinha visto alguns episódios do Anime e quando descobri o jogo fiquei fascinado com a oportunidade de controlar os famosos Mago Negro e Dragão Branco de Olhos Azuis. Eu almoçava e já corria pro bom e velho Play 1 (me arrisco a dizer também que nenhum dos seus sucessores foi tão divertido quanto o Playstation 1) para jogar o game e foi assim durante meses e meses…acho que esse foi o jogo que mais perdi tempo jogando na minha vida tudo para conseguir um Meteor B. Dragon ou outro monstro fodão! Claro que existia o Game Shark mas usá-lo na época era uma vergonha tinha que jogar o jogo na raça e conseguir o máximo de cartas raras, um amigo meu jogava Resident Evil 2 com todas as armas sem paredes e munição infinita usando o Game Shark, ele era muito zuado por isso.

GAMEPLAY

O jogo era extremamente viciante, além dos duelos em si, o Story Mode apresentava imagens muito bem feitas dos personagens do Anime com uma história bem legal  ambientada no Egito Antigo tendo como vilão um cara parecido com o Jaffar do Alladin. Como o jogo era baseado na primeira fase do Anime, não havia nenhuma regra de invocação era tudo uma grande putaria haha, você podia simplesmente baixar um dragão branco de olhos azuis da mão e arregaçar um monstro do oponente com 1237 de Atk kkk , esse era o tempo em que grande parte dos monstros tinha 1650, 1325 de Atk e Def, outro detalhe é que os monstros não tinham efeitos e praticamente não se usavam armadilhas, apenas Equip Spells. Mas o que mais marcou o jogo foram as Fusões, essas eram a MAIOR MENTIRA DO UNIVERSO!!! Você selecionava 5 cartas e elas iam se fusionando, um monstro zumbi + um monstro Pyro dava um monstro Fada ( eu não to exagerando era mais ou menos isso que acontecia ) . Outra coisa que lembro é que algumas cartas tinham efeitos totalmente diferente como Dark Hole que destruia todas as cartas no campo.

_________

_____

DIFICULDADE DO JOGO

O jogo não era fácil. A grande dificuldade era conseguir os monstros com Atk alto como Gate Guardian, Blue-Eyes White Dragon, Red-Eyes Black Dragon pois sem eles era dificil zerar o jogo e para zerar o jogo você tinha que vencer um dos primeiros TROLLS da história, o Henshin ( ou o Nightmare ). Acho que todo mundo já viu o video em que ele compra qualquer carta e ela se transforma num ULTIMATE BLUE-EYES WHITE DRAGON! Maldito computador , eu queria comprar uma carta e ela virar uma Tour Guide haha…quem quiser ver o video de novo, ta aí a puta falta de sacanagem!

____

____________

Se você leu essa matéria e ficou com vontade de jogar o jogo eu aconselho a não fazer isso! Eu digo isso porque quando você pega um jogo antigo e decide jogar pensa: Meu, como eu joguei isso com esse gráfico?E assim a magia vai por água abaixo. Então vamos deixar a imagem nas nossas mentes daquela época boa onde você não precisava ter um videogame de 1000 reais e conseguia jogar um jogo bom em qualquer televisão. É isso ai rapaziada, espero que tenham curtido essa viagem.

Abraços

_MoNo_

Categorias:Nostalgia